Siga-nos!

Entretenimento

Empresa é acusada de “islamofobia” por sugerir que islâmicas não têm liberdade

Supermodelo israelense Bar Refaeli está no meio da controvérsia

Publicado

em

Bar Refaeli


Graça & Paz! Antes de ler este conteúdo, gostaríamos que você participasse de uma rápida pesquisa sobre o portal. Não levará 1 minuto 😊 Clique aqui e responda rápido!


Um anúncio da nova campanha da marca de roupas Hoodies mostra a supermodelo israelense Bar Refaeli usando um niqab islâmico. Ela retira a peça que cobre a cabeça e a música de fundo diz: “É tudo sobre liberdade, finalmente quebrando as correntes que custavam a minha liberdade”. Surge então o lema da nova coleção: “Liberdade é básica”.

As primeiras reações foram negativas, chamando a peça publicitária de “racista” e acusando a marca de “islamofobia”. O problema é que uma nova versão do comercial, divulgada nos jornais e outdoors de Israel neste fim de semana, traz as palavras “O Irã é aqui?” como legenda da imagem.

Nesta segunda-feira (12), o anúncio foi exibido na televisão. A controvérsia fez com que Rafeeli excluísse o vídeo de seu Instagram, afirmando que chegou a receber ameaças.

A controvérsia se intensificou porque é um período eleitoral em Israel e, como toda eleição, há um grande sentimento de rejeição ao islamismo no país. Cerca de 20% da população israelense é árabe.

A menção ao Irã do anúncio também foi ligada à postura do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, que constantemente denuncia o Irã como principal inimigo do seu país.

Assista!

 



Publicidade
Publicidade