Siga-nos!

Entretenimento

Empresa é acusada de “islamofobia” por sugerir que islâmicas não têm liberdade

Supermodelo israelense Bar Refaeli está no meio da controvérsia

Publicado

em

Bar Refaeli
Publicidade

Um anúncio da nova campanha da marca de roupas Hoodies mostra a supermodelo israelense Bar Refaeli usando um niqab islâmico. Ela retira a peça que cobre a cabeça e a música de fundo diz: “É tudo sobre liberdade, finalmente quebrando as correntes que custavam a minha liberdade”. Surge então o lema da nova coleção: “Liberdade é básica”.

As primeiras reações foram negativas, chamando a peça publicitária de “racista” e acusando a marca de “islamofobia”. O problema é que uma nova versão do comercial, divulgada nos jornais e outdoors de Israel neste fim de semana, traz as palavras “O Irã é aqui?” como legenda da imagem.

Nesta segunda-feira (12), o anúncio foi exibido na televisão. A controvérsia fez com que Rafeeli excluísse o vídeo de seu Instagram, afirmando que chegou a receber ameaças.

A controvérsia se intensificou porque é um período eleitoral em Israel e, como toda eleição, há um grande sentimento de rejeição ao islamismo no país. Cerca de 20% da população israelense é árabe.

A menção ao Irã do anúncio também foi ligada à postura do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, que constantemente denuncia o Irã como principal inimigo do seu país.

Assista!

Publicidade