Siga-nos!

Sociedade

Vou bater com vontade no CNJ, diz Malafaia sobre manifestação em Brasília

O pastor é contra a regulamentação aprovada que obriga todos os cartórios do país a realizar a união entre pessoas do mesmo sexo.

Avatar

em

Publicidade

Em entrevista ao site Congresso em Foco o pastor Silas Malafaia anunciou que irá usar a manifestação pacífica marcada para as 15h de hoje (5), em Brasília, para “bater com vontade” no Conselho Nacional de Justiça que aprovou em maio uma regulamentação obrigando os cartórios a realizar o casamento civil entre homossexuais.

Por entender que o CNJ é um órgão regulador do Poder Judiciário, Malafaia acredita que ele usurpou o poder do Legislativo que ainda não debateu sobre a união gay.

Leia mais...

Continua depois da Publicidade

“Eles vão tomar um pau que não vai ser brincadeira. Vou bater com vontade no CNJ”, disse o pastor que deve reunir mais de 100 mil pessoas em defesa da liberdade de expressão, liberdade religiosa, família tradicional e pela vida.

Justificando a importância dessa mobilização pacífica, o líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo diz que a liberação do casamento gay, do abordo e das drogas prejudica a sociedade mundial. “Se a sociedade liberar tudo, ela se destrói”.

Para o presidente da Associação Vitória em Cristo o ocidente está substituindo o modelo judaico-cristão pelo modelo humanista-ateísta causando uma grande decadência moral. “Quanto mais a sociedade quebra limites, ela se afunda na lama”, afirma.

Para a Mobilização Pacífica em Brasília, Malafaia conta com a participação de diversos líderes evangélicos e cantores do gospel. Entre os confirmados para participar do evento estão André Valadão, Ana Paula Valadão, Aline Barros, Bruna Karla, Thalles Roberto, Eyshila, Nani Azevedo, David Quilan e muitos outros. Na lista de pastores temos o apóstolo Renê Terra Nova, apóstolo César Augusto, pastor Abner Ferreira, pastor Jabes de Alencar e outros.

Continua depois da Publicidade

Malafaia enfatiza que não estará defendendo só a liberdade religiosa, mas a liberdade de expressão e de imprensa que estão sendo ameaçadas por ativistas do movimento LGBT. “Esses idiotas chamando-nos de fundamentalistas reacionários estão por fora. Queremos uma imprensa terrivelmente livre, que é fundamento para o Estado democrático de direito”, garante o pastor.

ASSISTA A MANIFESTAÇÃO AO VIVO AQUI


Clique aqui e entre no grupo Gospel Prime!

Publicidade
Publicidade
    Publicidade
    Publicidade

    Trending