Siga-nos!

Ciência & Saúde

Cientistas adiantam um minuto e Relógio do Apocalipse marca 23h55

Pela lógica dos estudiosos faltam cinco minutos para a temível meia-noite

Avatar

em

Cientistas atômicos ajustaram o Relógio do Apocalipse que agora aponta cinco minutos para a meia-noite. O relógio fica em Washinton e é alterado sempre que os cientistas consideram que os riscos  de uma catástrofe nuclear ou climática podem impactar no tempo de vida de nosso planeta.

A atualização foi anunciada pelo  Bulletin of the Atomic Scientists (BAS), uma publicação organizada pelos maiores nomes do mundo da ciência atômica, na terça-feira, 10, em 2010 a previsão apontava para seis minutos para a meia-noite, ou seja, eles aumentaram um minuto no Relógio.

Leia mais...

“A situação mundial piorou devido aos perigos de proliferação nuclear e mudança climática”, afirmou Lawrence Krauss, astrofísico e cosmotólogo que é vice-presidente do BAS. Os cientista adiantam ou atrasam o Relógio do Apocalipse de acordo com as atuais situações políticas e climáticas do mundo.

O presidente da BAS, Allison Macfarlane, afirmou que o planeta chegou em uma situação sem saída. “A comunidade global não fez progresso algum para melhorar a situação e isso vai nos colocar em um caminho muito difícil. Podemos ter chegado a uma situação sem saída com respeito aos esforços para evitar catástrofe resultantes de mudanças na atmosfera terrestre”.

O cientistas chegaram à conclusão de que o desastre que vitimou o Japão no começo de 2011 trouxe vários impactos ao mundo, principalmente ela proliferação de programas nucleares. Outro país que tem preocupado os cientistas que controlam o relógio é a Coreia do Norte que continua avançando em seus programas nucleares.

Enquanto o ano de 2010 apresentou motivos para que o Relógio do Apocalipse fosse atrasado, 2011 aumentou os rumores de que estamos perto de um colapso mundial e por isso adiantaram em um minuto os ponteiros do relógio.

Relógio do Apocalipse foi criado em 1947, anos depois do final da Segunda Guerra Mundial, com o objetivo de alertar o mundo quanto à vulnerabilidade do planeta. Ao longo desses anos o relógio tem variado entre dois e 17 minutos, sendo que o prognóstico mais desesperador em 1953 quando seus ponteiros indicaram apenas dois minutos para a temível meia-noite.

Naquele ano  os Estados Unidos testaram a Bomba H, uma bomba de hidrogênio capaz de exterminar a raça humana. Nove meses depois, os soviéticos repetiram o experimento. Depois que a Guerra Fria chegou ao fim as previsões do relógio passaram a ser mais otimistas.

Com informações Terra

Continue lendo