Siga-nos!

Sociedade

Centros de reabilitação evangélicos poderão atender pacientes do programa Recomeço

O governo do Estado de São Paulo vai oferecer uma bolsa de R$1.350 para os dependentes químicos que iniciarem o tratamento

em

O programa recém lançado pelo governo do Estado de São Paulo tem como objetivo oferecer um valor de R$1.350 para as instituições parceiras que tratam de dependentes químicos, até mesmo os centros de recuperação mantidos por igrejas evangélicas.

Batizado de “Recomeço” o programa tem como objetivo diminuir o vício de crack, um problema de saúde pública que para ser controlado, precisou de medidas radicais como a internação compulsória, quando a família decide em internar o dependente contra a sua vontade.

Para poder receber os dependentes deste programa a instituição deverá ser credenciada no programa e assim passar a receber a “bolsa anticrack” oferecida pelo governo a cada dependente internado.

A reportagem da Folha de São Paulo acompanhou a rotina da comunidade terapêutica para dependentes químicos “Conquista” que fica em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo. O tratamento nesta instituição evangélica dura nove meses, durante este período os internos participam de diversas atividades ligadas a aprendizagem de atividades profissionais, terapêuticas e religiosas.

Muitos especialistas contestam estes tratamentos onde a fé e a ciência são utilizadas para tratar dependentes químicos. A crítica da maioria se refere ao fato de que muitas instituições oferecem apenas a fé para a cura da dependência química, sendo que o ideal é usar outros métodos para conseguir o resultado de ressocialização.

Publicidade