Siga-nos!

Mundo Cristão

Celibato não é opcional, reforça papa Francisco

Próximo encontro da igreja católica promete buscar soluções para o abuso sexual de menores por parte dos padres

Avatar

em

Papa Francisco
Papa Francisco. (Foto: Alessandra Tarantino / AP)

Durante uma entrevista coletiva, num voo de volta ao Vaticano, na segunda-feira (28), o papa Francisco deixou claro que “o celibato não é opcional”.

Depois de quatro dias participando da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), no Panamá, discutiu com jornalistas a questão dos abusos sexuais contra menores, cometidos por diversos padres ao longo da história eclesiástica.

“Pessoalmente, acho que o celibato é um presente para a igreja. Em segundo lugar, eu não concordo em permitir que o celibato seja opcional”, declarou o papa, questionado sobre o possível casamento de padres ou a ordenação de homens casados.

De acordo com o El País, Francisco apenas considerou “algumas possibilidades para lugares muito remotos”, mencionando as ilhas do Pacífico ou a Amazônia quando “existe uma necessidade pastoral”.

“É algo em discussão com os teólogos, não é uma decisão minha”, acrescentou. Entre os dias 21 a 24 de fevereiro, o Vaticano vai reunir todos os presidentes das conferências episcopais para debater e buscar soluções para os casos de abuso sexual de menores.

A reunião será realizada a portas fechadas e vai contar com a presença de vítimas que darão seus depoimentos.

Cris Beloni é jornalista, teóloga e pesquisadora apaixonada pela Bíblia. Desenvolveu um trabalho de Jornalismo Investigativo Bíblico e é autora do livro Derrubando Mitos.

Publicidade