Siga-nos!

Entretenimento

“Cavalo de guerra”, novo filme de Spielberg fala sobre amizade e lealdade

Estreia hoje em todo o país um filme para toda a família

Avatar

em

Albert Narracott e seu cavalo puro-sangue vivem uma história emocionante nas telas, especialidade do diretor Steven Spielberg. Quando recebeu de seu pai o animal como presente, Albert prometeu cuidar dele para sempre. Deu a ele o nome de Joey e imediatamente começou a treiná-lo.

Retratando a Europa durante a Primeira Guerra Mundial, “Cavalo de Guerra” mostra a trajetória de Albert (Jeremy Irvine) e o cavalo Joey em uma viagem incrível de coragem e aventura. No início, Albert ensina Joey a puxar como arado nos campos de seu pai. Mas quando o pai de Albert (Ted Narracott), vende Joey aos militares britânicos em um momento de desespero, o jovem fica  arrasado e pede para que o soldado deixem-no  servir ao lado de seu animal. O capitão Nicholls (Tom Hiddleston) se recusa porque Albert é muito jovem, mas concorda em devolver o cavalo quando a guerra acabou.

Quando descobre o capitão Nicholls morreu na batalha, ele teme que Joey tenha o mesmo destino. O cavalo atravessa a Europa em meio ao conflito e acaba passando para as mãos dos  soldados alemães e por fim acaba cuido por uma menina e seu avô numa fazenda na França.

Como espectadores, somos levados em uma jornada emocionante de conflitos, tristeza, esperança e alegria. Albert acaba entrando na guerra quando tem idade suficiente para isso e faz um esforço sobre-humano para reencontrar seu cavalo.  Enquanto isso, o cavalo puro-sangue tenta fugas, faz corridas por terras devastadas e muito do que ocorre com ele parece não apontar para um final feliz.

Porque se passar em meio a I Guerra Mundial, Cavalo de Guerra  tem cenas de violência, com várias imagens de soldados e cavalos mortos no campo de batalha. Dois traidores alemães são executados, alguns cavalos são tratados com brutalidade, o que o torna desaconselhável para crianças muito pequenas.

Personagens mencionam Deus um punhado de vezes, como em uma cena em que Ted Narracott reclama da vida e diz à esposa: “Eu costumava acreditar que Deus deu a cada pessoa uma parcela justa de má sorte. Agora eu não acredito mais nisso”.

Spielberg coloca seu talento nesta obra baseada em um romance de sucesso. Embora seja anunciado como mais um filme que apela para “a comunidade de fé”, Cavalo de Guerra não apresenta uma mensagem declaradamente cristã. Contudo, enfatiza valores como amizade, lealdade e doação pelo próximo, que no caso é um cavalo.

Traduzido e adaptado por [fonte] de Charisma News

Publicidade