Siga-nos!

Mundo Cristão

Casal cristão é condenado à morte no Paquistão pelo crime de blasfêmia

Advogado que trabalhou no caso Asia Bibi está defendendo o casal

Avatar

em

Shagufta Kousar e Shafqat Masih *Ilustrativo (Foto: Portas Abertas)

A lei anti-blasfêmia do Paquistão é usada contra cristãos e muitos casos de falsas acusações são levados às autoridades, levando os acusados a viverem dias de prisão, sofrimento e até mesmo a serem condenados à morte.

Foi assim com a cristã paquistanesa Asia Bibi, que por nove anos esteve no corredor da morte até conseguir ser absolvida de um crime que não cometeu.

O casal Shagufta Kousar e Shafqat Masih também foi condenado pelo mesmo crime. Eles foram acusados de enviar mensagens de texto com conteúdo blasfemo a um homem muçulmano que os denunciou, ambos os acusados negam ter enviado qualquer tipo de mensagem.

Moradores de Gojra, na província de Punjab, o casal tem quatro filhos e vive dias difíceis com a condenação dos pais.

A denúncia foi feita por um homem da cidade fez uma denúncia aos oficiais da mesquita de que havia recebido mensagens blasfemas em inglês por telefone, e a reclamação foi passada à polícia. Shagufta e Shafqat foram presos e acusados de “insultar o Alcorão” e “insultar o profeta”.

Shafqat é deficiente e foi coagido a confessar o envio das mensagens para que sua esposa não sofresse risco de morte e violência. Analfabetos, eles conseguem provar que não saberiam escrever uma mensagem de texto em inglês, pois não conhecem o idioma.

Publicidade