Siga-nos!

Mundo Cristão

Carlito Paes: “A igreja contribuirá sendo voz ativa e profética na sociedade”

Líder da Igreja Batista da Cidade fala sobre a influência positiva da Igreja.

Michael Caceres

em

Pastor Carlito Paes
Pastor Carlito Paes. (Foto: Reprodução / Youtube)
Publicidade

Na segunda parte de uma série de entrevistas com o pastor Carlito Paes, da Igreja Batista da Cidade, em São José dos Campos (SP), o líder fala sobre como a Igreja pode influenciar positivamente na política.

“Primeiramente orando, a oração é a primeira estratégia de ação do cristão e da Igreja. Orar de forma sistemática”, diz Carlito, que ao longo de 21 anos viu a Igreja da Cidade saltar de 620 membros para mais de 17 mil.

Leia mais...

Continua depois da Publicidade

“A oração deve estar ativa no ministério de intercessão da Igreja, intercedendo a nível municipal, estadual e federal, e envolvendo o Poder Judiciário, Legislativo e Executivo”, enfatiza o pastor.

Também defende que “as pautas relevantes do momento” estejam em destaque nos meios de comunicação da Igreja, com o objetivo de impulsionar a oração pelas autoridades e as decisões a serem tomadas.

“Agora precisamos orar pelo novo governo federal e pelas importantes reformas como a Previdência e o plano de Segurança Pública do Ministério da Justiça”, defende.

O pastor é um dos organizadores do Encontro de Intercessão pela Nação, que no mês de abril teve a sua segunda edição, com a participação de líderes evangélicos e ministros do governo Bolsonaro.

Continua depois da Publicidade

A iniciativa de Paes de apoiar Bolsonaro já foi alvo de ataques da imprensa. Em recente matéria, a revista Época, do sistema Globo de Comunicação, declarou que o pastor estava indicando o nome de uma candidata à executiva do MEC, informação que o pastor rebateu, dizendo apenas que apoiou indicação interna da pessoa técnica que já atuava no ministério para assumir a nova função sob indicação do ministério, que também mais tarde veio a cair.

Visionário, o pastor acredita que a Igreja deve “estar sempre incentivando pessoas empreendedoras, visionários, ativistas sociais a participarem da vida pública da sociedade”. Ele defende que até mesmo na política é importante a presença de pessoas vocacionadas a participar.

“Pessoas vocacionadas para vida pública, gente séria, íntegra, pessoas que já estão envolvidas, líderes bem sucedidos que não vão entrar na política para se darem bem na vida, pelo contrário, já são e por isto querem contribuir”, disse ao Gospel Prime.

Continua depois da Publicidade

O pastor também defende que os membros das igrejas sejam conscientizados sobre a escolha de bons candidatos, para que não venham a cair no erro de eleger pessoas desonestas ou que não compartilham dos mesmos valores.

Ele também diz que a Igreja deve estar atenta, cobrando dos governantes “fidelidade ao povo, honestidade, moralidade, consciência e coerência, acompanhando os mandados, parabenizando o que é certo e cobrando mudanças no que esta errado”.

“A igreja contribuirá sendo voz ativa e profética na sociedade”, conclui.

Publicidade