Siga-nos!

Sociedade

Caio Coppolla critica carta do papa a Lula: “Perdão pressupõe o arrependimento”

Comentarista diz que ex-presidente presidiário é “surdo para Jesus”.

Michael Caceres

em

Caio Coppolla. (Foto: Reprodução / Youtube)
Publicidade

O comentarista da rádio Jovem Pan, Caio Coppolla, fez duras criticas a carta enviada pelo Papa Francisco ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Coppolla criticou a fala do pontífice, apontando para os desvios de caráter de Lula e sobre as provas que o incriminam.

Condenado por corrupção e lavagem de dinheiro pela Operação Lava Jato, o ex-presidente divulgou em seu site oficial uma carta na qual, em resposta a uma remetida por ele, o Papa lamenta as “duras provas” pelas quais o político tem passado e pede para ele “não desanimar” e “continuar confiando em Deus”.

Leia mais...

Continua depois da Publicidade

“O papa fala nas duras provas que o Lula enfrenta. Duras são as provas que o incriminam”, destacou Caio.

Na carta, o Pontífice expressa solidariedade pelas mortes de sua mulher, Marisa Letícia, do irmão Genivaldo Inácio da Silva e do neto de 7 anos, Arthur Araújo Lula da Silva. Francisco afirma que está orando por Lula e pede para que o ex-presidente se mantenha forte e que reze por ele também.

Para o comentarista da Jovem Pan, o líder da Igreja Católica errou ao manifestar preocupação com Lula, pois o petista não demonstrou arrependimento e sequer foi capaz de reconhecer os erros que cometeu no passado.

Ele reconhece que o cristianismo prega o perdão e a compaixão, mas enfatiza que isso vale para aqueles que reconhecem suas falhas, pois o perdão só pode alcançar alguém que esteja arrependido, assumindo seus próprios erros e demonstrando disposição para mudar ou remediar o mal cometido.

Continua depois da Publicidade

“Compaixão é um valor fundamental do cristianismo, mas o perdão pressupõe o arrependimento do pecador. O Lula não se arrepende dos seus pecados e ainda por cima, mente sobre eles. Mente como respira. Já falamos isso aqui”, afirmou.

Após ler a passagem bíblica de João 18.37, Coppolla diz que Lula é “surdo para Jesus”, que não ouve a voz do Mestre. Ele também afirma que o ex-presidente “é da mentira”, sugerindo que a carta de Francisco foi política e que não deve ser confundida com manifestação da posição espiritual.

“Lula é da mentira. Ele é absolutamente ‘surdo’ para Jesus. O sofrimento de Lula, do qual o papa fala — obviamente, estou falando da pena dele — ele é justo, seja pela lei dos homens, seja pela Palavra de Deus, escrita no livro sagrado”, disse. “Eu, pessoalmente, não confundo o papa político com o papa líder espiritual. Eu espero que ele também não”, continuou.

Continua depois da Publicidade

Assista:

Publicidade