Siga-nos!

Internacional

Britânica deixa Estado Islâmico e pede “compaixão” para voltar para casa

Ela se juntou ao EI em 2015 e, ao longo desses anos, teve três filhos, dois morreram

Publicado

em

Shamima Begum (Foto: Laura Lean/POOL/AFP)


Arrependida de ter se juntado ao Estado Islâmico em 2015, uma jovem britânica está pedindo compaixão para poder voltar para seu país acompanhada do filho que acabou de ter em um campo de refugiados na Síria.

“Acabei de dar à luz, então estou realmente cansada”, afirmou Shamima Begum, 19 anos, que teve outros dois filhos ao longo desses anos, mas eles morreram, segundo informações da agência AFP.

“Após a morte do meu (outro) filho, percebi que é necessário que eu saia, por causa dos meus filhos”, disse a jovem na carta, declarando temer pela vida do pequeno diante da situação do campo de refugiados de Al Hol, no nordeste da Síria, onde ela está morando.

A família de Shamima divulgou no Twitter, por meio do advogado, Mohamed Akunkee, que a jovem havia dado à luz, mas negou ter qualquer contato direto com ela.

Até o momento não há informações de que a jovem será ou não repatriada.



Publicidade
Publicidade