Siga-nos!

Sociedade

Bretas critica referência a igrejas em caso de intolerância contra terreiro

Em reportagem da Rede Globo babalaô mencionou segmentos religiosos.

em

Orixás de terreiro destruídos. (Foto: Reprodução / TV Globo)

O juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, no Rio de Janeiro, criticou uma reportagem do RJ TV, da Rede Globo, em que o babalaô Ivanir dos Santos faz referência a igrejas cristãs e sinagogas em caso de intolerância contra terreiro de candomblé.

“A referência feita na reportagem a igrejas cristãs ou sinagogas é absolutamente indevida e lamentável”, comentou o magistrado através do Twitter.

A reportagem falava sobre o ataque de traficantes contra um terreiro do Parque Paulista, em Duque de Caxias, Baixada Fluminense.

Os traficantes armados obrigaram a responsável pelo espaço que funciona há 50 anos a destruir todos os símbolos que representavam os orixás.

Entrevistado durante a reportagem, Ivanir dos Santos, que é o representante da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR) do estado, afirmou que “se fosse em uma sinagoga ou uma igreja cristã a atitude do Estado seria outra totalmente diferente”.

“Vamos ter que fazer uma vigília na porta do governador”, disse

A referência de Ivanir a igreja e sinagoga desagradou ao juiz, que disse que devem ser respeitadas as liberdades individuais, assim como o livre arbítrio religioso.

Segundo relatos as autoridades, os traficantes teriam ameaçado voltar ao local para atear fogo no terreiro. O caso foi registrado na Delegacia de Combate a Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) e corre em sigilo.

Publicidade