Siga-nos!

Política

Brasil tem Judiciário sério, que não se dobra aos poderosos, acredita Toffoli

Presidente do STF parece desconhecer manifestações contra o Supremo e seus ministros

Neto Gregório

em

Lula e ministros do STF. (Foto: Gervásio Baptista/SCO/STF)

Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e ex-advogado do PT, afirmou nesta terça-feira (12) que o Brasil tem um “judiciário sério, que não se dobra aos poderosos e não se dobra à imprensa”.

A afirmação – de difícil aceitação por parte do povo brasileiro, que manifesta cada vez mais contrariedade com as decisões da corte e com seus ministros, foi feita na abertura do 14º Congresso Nacional das Defensoras e Defensores Públicos, no Rio de Janeiro.

Vale lembrar ao ministro, indicado por Lula em 2009, que cresce a rejeição a Gilmar Mendes, inclusive com campanhas populares pelo seu impeachment e muitos pedidos ainda rejeitados por Davi Alcolumbre (DEM-TO) no Senado.

Sem contar a criação da Comissão de Inquérito Parlamentar (CPI) chamada de Lava Toga e a alta rejeição nas manifestações do último sábado (9) contra a mudança de entendimento do STF sobre a execução de prisão em segunda instância, que pareceu ter um só alvo: soltar poderosos.

Publicidade