Siga-nos!

Internacional

Brasil e Israel tem muito a ganhar trabalhando juntos, diz cônsul

Alan Lavi concedeu entrevista exclusiva ao Gospel Prime.

em

Alon Lavi. (Foto: Divulgação)

Recém chegado ao Brasil, Alan Lavi, Cônsul Geral de Israel em São Paulo, acredita que a proximidade entre os dois países pode ser benéfica para as duas nações.

Lavi foi Chefe Adjunto da Missão na Embaixada de Israel na Cidade do México e esteve pela primeira vez no Brasil em uma missão diplomática em 2011, como Primeiro Secretário na Embaixada de Israel em Brasília.

Bacharel em Engenharia Biotecnológica na Universidade Ben-Gurion, em Israel, o diplomata também é mestre em Resolução de Conflitos e Negociação pela Universidade Bar Ilan, em Israel.

Casado com Reina Lavi, o cônsul tem três filhos e já atuou como Vice-porta-voz do Ministério das Relações Exteriores em Jerusalém.

Em entrevista exclusiva ao Gospel Prime, o cônsul falou sobre a proximidade entre os dois países e a influência da cultura judaica no Brasil.

Gospel Prime – De que forma a mudança de postura da diplomacia brasileira tem sido recebida pelos cidadãos de Israel?

Alon Lavi – O estreitamento das relações entre Brasil e Israel tem sido recebido de maneira positiva pelos israelenses, os quais admiram muito a cultura e o povo brasileiro.

Qual o significado da reaproximação do governo brasileiro com Israel?

Novas parcerias em diversas áreas. As economias de Israel e do Brasil não competem, elas se complementam, fazendo dessa parceria frutífera para ambos.

Por exemplo, Israel tem tecnologia de ponta na área de agricultura que pode ser muito útil para a produção agrícola brasileira. Os dois países têm muito a ganhar trabalhando juntos.

Como os cidadãos brasileiros podem fortalecer a relação do Brasil com Israel?

O ano passado foi marcado pelo número recorde de 62,5 mil turistas brasileiros em Israel. Um crescimento de 14% em relação a 2017.

Esse número só cresce! Isso mostra o interesse do povo brasileiro de conhecer melhor o país e suas múltiplas facetas, sendo culturais, sociais ou religiosas.

A participação nas redes sociais também é uma ótima ponte para conhecer melhor a nossa cultura.

Convido todos os brasileiros a curtirem a página do Consulado Geral de São Paulo no Facebook, chamada Israel em São Paulo, para acompanharem as novidades sobre Israel e o trabalho do Consulado no Sudeste e no Sul do Brasil!

Existem áreas de cooperação consideradas fundamentais para Israel?

Sendo um país menor que o estado de Sergipe e com recursos naturais extremamente escassos, Israel teve a necessidade de compensar tais limitações com um investimento robusto na área de tecnologia.

Sendo assim, essa área é considerada fundamental para a economia moderna israelense. A transferência de tecnologia nas diversas áreas em que Israel atua, como medicina, tecnologia da informação, segurança cibernética e agricultura de precisão, é fundamental para a sua economia e pode ser proveitosa para países como o Brasil.

A cultura judaica tem grande influência no Brasil. Como o senhor vê isso?

Dentro das tradições e dos valores judaicos, existem ensinamentos que considero benéficos em âmbito universal.

Por exemplo, o princípio da “Tsedaka”, que se traduz em ajudar os mais necessitados, e também a noção de “Tikun Olam”, que significa agir e se comportar de maneira construtiva com o intuito de fazer do mundo um lugar melhor.

Fico feliz que isso possa vir a ter influência no Brasil, assim como em qualquer lugar no mundo.

Publicidade