Siga-nos!

Política

Bolsonaro ignora lista tríplice e Dallagnol e indica Augusto Aras para PGR

Indicação do presidente da República gerou críticas nas redes sociais.

em

Augusto Aras (Foto: Roberto Jayme / TSE)

O presidente da República indicou nesta quinta-feira (5) o subprocurador Antonio Augusto Brandão de Aras para comandar a Procuradoria-Geral da República (PGR).

Ao indicar o nome de Augusto Aras, o presidente Jair Bolsonaro ignorou a lista tríplice e campanhas nas redes sociais em favor da indicação de Deltan Dallagnol.

Bolsonaro anunciou a decisão durante evento no Ministério da Agricultura, afirmando que o nome será oficializado em edição especial do Diário Oficial da União.

Com a decisão, o presidente passou a sofrer com críticas nas redes sociais, inclusive de eleitores, que consideram o nome anunciado por ele uma incógnita.

Usuário do Twitter lembraram que Aras chamava Dilma Rousseff de “presidenta”, teria elogiado Che Guevara e feito críticas a Lava Jato.

Muitos usuários da rede social afirmaram que o presidente deu “um tiro no pé”, por conta da indicação de um nome que não agradou aos conservadores.

Em uma live no Facebook, Bolsonaro pediu “paciência” e justificou que “não basta apenas alguém que combata a corrupção” para ocupar o cargo.

Publicidade