Siga-nos!

Política

Bolsonaro participa de consagração do Brasil a Jesus por meio do “coração de Maria”

Rito católico seria uma “reparação” dos pecados.

Avatar

em

Publicidade

Uma cerimônia oficial, no palácio do Planalto, nesta terça-feira (21), consagrou o Brasil a “Jesus Cristo por meio do Imaculado Coração de Maria”. Promovido pelo deputado federal Eros Biondini (PROS/MG), o evento foi dirigido pelo bispo Dom Fernando Arêas Rifan.

O rito católico seria uma “reparação” dos pecados. O presidente, que frequenta igrejas evangélicas, mas continua se declarando católico, atendeu a um pedido da Frente Parlamentar Católica.

Leia mais...

Continua depois da Publicidade

Entre muitos discursos, o que mais chamou atenção foi o do deputado Eros, que comparou o ataque à faca contra Bolsonaro durante campanha eleitoral com o atentado à vida do papa João Paulo II, em 1981.

O parlamentar mineiro comparou a declaração do papa que “foi a mão de Nossa Senhora de Fátima que desviou a bala”, esta mesma “intervenção mariana” poupou Bolsonaro.

“Nós remetemos ao livramento que o senhor teve. Alguma mão impediu que aquela faca penetrasse dois centímetros a mais”, afirmou.

Depois, o padre Oscar Peroni, lembrou de outros países que foram consagrados ao Sagrado Coração de Maria e que teriam recebidos milagres em sua economia. O religioso destacou o caso de Portugal, que, segundo ele, ajudou aquela nação a vencer o “comunismo”.

Continua depois da Publicidade

Posteriormente, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Floriano Peixoto, assinou, ao lado de bispos convidados, o documento que formaliza essa “consagração” do país.

Publicidade

Receba nossas notícias e colunas diretamente no seu WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo Gospel Prime!


Publicidade
    Publicidade
    Publicidade

    Trending