Siga-nos!

política

Bolsonaro afirma que obrigar vacina da covid-19 é “ditadura”

Presidente da República dirigiu crítica ao governador de São Paulo.

Michael Caceres

em

Presidente da República em live, juntamente com ministro da Educação e secretário
Bolsonaro em live, juntamente com ministro da Educação e secretário (Foto: Reprodução/YouTube)

O presidente do República, Jair Bolsonaro, falou na última quinta-feira (26) sobre o assunto da vacinação contra a covid, em uma transmissão ao vivo pelas redes sociais. Ele criticou o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), e afirmou que quem defende a política da obrigatoriedade da vacina é ditador.

Bolsonaro afirmou que qualquer medicamento relacionado a doença da covid, inclusive a vacina, o governo federal irá adquirir e distribuirá a população de forma “gratuita e voluntária”, somente depois que for aprovado pelo Ministério da Saúde e certificado pela Anvisa (Agencia Nacional de Vigilância Sanitária).

Doria falou ao portal “Metrópoles” que a vacina (CoronaVac) desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, poderia ser aplicada no Brasil mesmo sem ter um registro da Anvisa caso agência de outros países a aprovassem.

As alegações do governador foram rebatidas pela agencia federal que afirmaram que a “avaliação da Anvisa é necessária para verificar pontos que não são avaliados por outras agências internacionais”.

O presidente atacou a atitude de Dória em sua live, inclusive de defender a obrigatoriedade da vacina em São Paulo, e citou “interesses particulares” do governador. Ele também disse que quem defende essa política de obrigatoriedade é ditador.

“Eu digo para vocês: eu não vou tomar. É um direito meu, e tenho certeza de que o Parlamento não vai criar dificuldades para quem, porventura, não queira tomar vacina. Se ela for eficaz, duradoura, confiável, quem não tomar está fazendo mal para si mesmo, e quem tomar a vacina não vai ser infectado. Não tem que preocupar”, disse.

Bolsonaro disse que é uma escolha de cada um em querer ou não tomar a vacina, e que a questão é séria e deve ser analisada com responsabilidade.

“Obrigar a tomar a vacina, ou dizer que quem não tomar não pode tirar passaporte, fazer concurso, isso é ditadura. Quem defende isso é um ditador. Ou então é um falso ditador que está a fim de fazer negócio com a vida dos outros”, falou Bolsonaro atacando a obrigatoriedade da vacina.

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Trending