Siga-nos!

Entretenimento

Bob: Canção mostra demônio como amigo da criança, fala de suicídio e depressão

Músico carioca diz que música não foi feita para o público infantil

em

Bob - Kamaitachi. (Foto: Reprodução / Youtube)

Uma canção tem perturbado os pais que deixam seus filhos consumir vídeo no Youtube e desperta um alerta sobre acompanhar de perto tudo que as crianças acessam na internet.

A música “Bob”, do artista carioca Kamaitachi, tem mais de 4 milhões de visualizações em menos de dois meses de lançamento e precisa ser analisada pelos pais por conta do conteúdo da letra.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O primeiro problema da canção é ter seu vídeo retratado em um desenho, pois desperta a atenção das crianças.

O segundo é a própria letra em si, que mostra um demônio sendo o amigo imaginário da criança, ficando mais perto dela que os pais.

Trecho da canção diz: “Bob diz que é filho de um anjinho que foi caído / E toda vez que se acende a luz do quarto / Fica espantado / Por isso ele inverte o crucifixo / Ele rabisca o meu braço com desenhos estranhos / Queima a Bíblia e outros santos / E diz que nenhum querubim encostará em mim”.

Fazer desenhos estranhos no braço é uma referência à automutilação e suicídio. O artista, que foi criado em igreja evangélica, diz acreditar que “Deus e o diabo são importantes para a humanidade” e declara ainda que sua canção não foi feita para crianças.

A letra também fala sobre a mãe usar remédios para dormir e que o pai tem amantes e usa drogas.

“Mamãe tenho que te apresentar o Bob/ Ele vem cuidar de mim enquanto tu dorme/ Diz que teu Tic Tac tem um efeito extra forte/ Que tu só levanta no amanhã por pura sorte”.

Continua depois da publicidade