Siga-nos!

sociedade

Biden apoia abortos até o nascimento: “É uma posição racional a tomar”

Joe Biden se considera um católico devoto enquanto seu governo implementa políticas pró aborto radicais.

em

Joe Biden e papa Francisco
Joe Biden e papa Francisco (Foto: Susan Walsh/AP Photo)

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, expressou seu apoio à lei Roe v. Wade após uma audiência na Suprema Corte dos Estados Unidos onde juízes pareciam abertos a reconsiderar a lei que reconhece o “direito ao aborto”.

“Em primeiro lugar, eu não vi nenhum dos debates de hoje, a apresentação de hoje. E eu apoio Roe v. Wade, acho que é uma posição racional a tomar, e continuo apoiando isso”, disse Biden quando questionado sobre a audiência.

Segundo Life News, o posicionamento de Biden, que se considera um católico devoto, vai diretamente contra a igreja católica, que se opõe ao lei de aborto e aos 63 milhões de abortos que resultaram desde sua promulgação.

Durante as sustentações orais no caso, o procurador-geral do Mississipi, Scott Stewart, disse aos juízes da mais alta corte do país que é hora de derrubar Roe V. Wade para que os estados ofereçam proteções legais para crianças não nascidas. Ele ainda afirmou que ‘Roe v. Wade’ e ‘Planned Parenthood v. Casey’ assombram o país.

“Eles não têm base na Constituição, não têm lugar em nossa história ou tradições. Eles prejudicaram o processo democrático e envenenaram a lei. Eles sufocaram o compromisso. Por 50 anos eles mantiveram esta Corte no centro de uma batalha política que ela nunca pode resolver. E cinquenta anos depois, eles estão sozinhos: em nenhum outro lugar essa Corte reconhece o direito de acabar com uma vida humana”, disse ele.

Por décadas, os estados foram proibidos de impedir abortos antes da viabilidade e como resultado disto, cerca de 63 milhões de bebês não nascidos e centenas de mães morreram em abortos legais supostamente seguros.

A lei do Mississipi no centro do caso proibiria o aborto após 15 semanas de gravidez, um ponto em que a maioria dos americanos concorda que bebês não nascidos devem ser protegidos pela lei. A Suprema Corte concordou em reconsiderar esse precedente e decidir se todas as proibições de pré-viabilidade ao aborto eletivo são inconstitucionais.

Embora Biden professe ser católico, ele tem pressionado as políticas mais radicais pró-aborto do que qualquer presidente na história, incluindo permitir abortos por correio e forçar os contribuintes a financiar abortos, e a luta para derrubar uma lei pró-vida do Texas que salvou milhares de bebês do aborto apenas nos últimos dois meses.

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Trending