Siga-nos!

Internacional

Battisti diz que usou falsa inocência para ter apoio de Lula

Terrorista admitiu ter participado diretamente dos quatro homicídios na década de 70

Avatar

Publicado

em

Cesare Battisti
Itália: Cesare Battisti foi extraditado em janeiro deste ano (Foto: Max Rossi/Reuters)
Publicidade


Após confessar ligação com quatro assassinatos, o terrorista Cesare Battisti declarou ao procurador Alberto Nobili que usou falsa inocência para ter apoio do então presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva e outros líderes da extrema-esquerda da França e México.

Com a desculpa de ser um perseguido político, Battisti ficou quase 40 anos foragido. Em 2008 Lula lhe concedeu refúgio. Mas o italiano sabia que as coisas mudariam para ele com a eleição de Jair Bolsonaro.

Publicidade

Leia mais...

Em dezembro do ano passado, o então presidente Michel Temer ordenou sua extradição e Battisti fugiu para a Bolívia onde foi preso no mês seguinte.

“Battisti admitiu ter participado diretamente dos quatro homicídios, sendo que foi o executor material em dois deles”, disse Francesco Greco, chefe do Ministério Público de Milão.

Publicidade

Antes de fugir o italiano foi condenado à prisão perpétua por terrorismo e participação em quatro assassinatos cometidos na década de 1970. De volta ao seu país, ele tenta converter a sentença para 30 anos de prisão.




Gosta do nosso conteúdo? Considere ajudar nosso ministério! Saiba mais em apoia.se/gospelprime


Comente!

Publicidade





    Publicidade
    Publicidade

    Trending