Siga-nos!

Internacional

Autoridade Palestina reconhece grupo evangélico após 12 anos

Conselho agora pode realizar casamentos e ter todos os direitos civis de uma entidade religiosa.

em

Munir Salim Kakish e o bispo Efraim Tendero. (Foto: WEA)

A Assembléia Geral da Aliança Evangélica Mundial comemorou a decisão da Autoridade Palestina em reconhecer um grupo evangélico regional como legal, permitindo que ele atue em seu território.

Durante anos, o Conselho de Igrejas Evangélicas Locais na Terra Santa operou na Cisjordânia, mas sem o reconhecimento oficial do governo.

Presidido por Munir Kakish, a entidade anunciou que conseguiu o reconhecimento após 12 anos de pedidos.

“Nos foram concedidos todos os nossos direitos civis como organização religiosa”, observou Kakish.

“Este é um momento histórico, pois outros países próximos não têm reconhecimento”, disse ele no discurso que foi obtido pelo The Christian Post.

“Nosso coração está cheio de gratidão a Deus por essa nova declaração”, acrescentou, agradecendo também ao presidente da AP Mahmoud Abbas e ao Dr. Ramzi Khoury, diretor geral do Fundo Nacional Palestino, pela atitude.

Publicidade