Siga-nos!

Política

Augusto Aras se comprometeu com carta elaborada por evangélicos

Anajure propôs valores cristãos em carta ao indicado para PGR.

em

Augusto Aras (Foto: Roberto Jayme / TSE)

Indicado para assumir a Procuradoria-Geral da República, Augusto Aras foi o único dos candidatos ao cargo que se comprometeu com valores cristãos previstos em carta elaborada pela Associação Nacional de Juristas Evangélicos (Anajure).

No documento, de dez páginas, alguns valores cristãos são registrados, com temas como liberdade religiosa, sexualidade, aborto, gênero, conceito de família, acolhimento de refugiados, ensino confessional, repressão à corrupção e separação dos Poderes.

Aras teria se declarado conservador, segundo o Estado de São Paulo, acolhendo as diretrizes apresentadas pela carta da associação cristã, que defendia itens como a manutenção dos símbolos religiosos em repartições públicas, monumentos públicos com conotação religiosa, feriados religiosos e a menção a “Deus” na Constituição.

O documento também critica o ativismo judicial e a usurpação de competência por parte do Judiciário, apontando que o Ministério Público deve ter sua atuação limitada Às funções institucionais.

Publicidade