Siga-nos!

brasil

Ativistas usam cursinhos para doutrinação marxista de pessoas de baixa renda

Estudantes recebem aula para passar no vestibular associado ao movimento comunista.

Avatar

em

Protesto em favor do comunismo. (Foto: Arie Wubben / Unsplash)

Estudantes de baixa renda estão recebendo a oferta de cursinhos para terem oportunidade de passar no vestibular e adquirir boas notas no ENEM, porém paralelamente aulas ideológicas de doutrinação comunista são ministradas pelos professores.

“Educação Popular”, como é conhecido o movimento político-pedagógico dos cursos que integram a ideologia de Paulo Freire, filósofo marxista e apresentado pela esquerda como o patrono da educação brasileira.

O movimento defende que a educação deve estar a serviço da revolução, fazendo a cabeça dos jovens para questionar sobre as injustiças que sofrem e que a única maneira para ascenderem na sociedade é através dos movimentos sociais.

Uma das principais organizadoras da iniciativa é a Rede Emancipa que está presente em diversos estados com os cursos populares, eles se autodefinem como: “um movimento social de Educação Popular que luta pela democratização do acesso à Universidade e por uma educação de qualidade, crítica e gratuita”.

Além de descrever em seu site que lutam contra as desigualdades econômicas, racismo, machismo, defendem o meio ambiente e a saúde pública, além da LGTBQIA+fobia.

Professores militantes que fazem parte do projeto

Os professores que integram esses cursinhos que ajudam na doutrinação comunista dos jovens são militantes, como o caso de Jones Manoel, professor de história e ativista do Partido Comunista Brasileiro (PCB), que falou sobre o seu trabalho no dia 19 de abril em uma live da Acepusp:

“A gente quer oferecer à militância brasileira, a quem estuda, a professores, professoras, à galera que está na área da educação, um material para contar a história dos povos em luta pela revolução, pelo socialismo, contra o imperialismo, e desmistificar algumas coisas”

A professora de química, Raquel Luxemburgo, coordenadora pedagógica dos cursinhos populares da Acepusp e também militante da União da Juventude Comunista (UJC) e do PCB, foi a apresentadora da Live.

Juntos eles conversaram sobre o livro “Revolução Africana: uma antologia do pensamento marxista” e também falaram sobre as opressões capitalistas na sociedade, o transmissão foi para divulgar as aulas do cursinho popular, segundo reportou a Gazeta do Povo.

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Trending