Siga-nos!

Sociedade

Com coroas de espinhos, ativistas promovem beijo gay em frente à Igreja da Candelária

As duas mulheres criticaram a relação entre política e religião defendendo a união entre pessoas do mesmo sexo e o aborto

em

Duas ativistas do movimento feminista Bastardxs protestaram em frente à Igreja da Candelária, no Centro do Rio de Janeiro, no último sábado (4) promovendo um beijaço gay.

Não levando em conta a Constituição, que afirma ser crime escarnecer publicamente de objeto utilizado no culto religioso, Sara Winter, ex-integrante do Femen, e Bia Spring estavam com os seios à mostra com falsas coras de espinhos e unidas por uma cruz feita de papelão com a inscrição LGBT, fazendo referências ao movimento Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros.

O protesto em frente a uma igreja católica servia para criticar a participação de cristãos na política. “Há uma grande quantidade de candidatos e políticos eleitos que estão diretamente envolvidos com instituições religiosas, sobretudo cristãs, que tanto atrasam o desenvolvimento de nossa política, principalmente com relação aos direitos reprodutivos da mulher e também às políticas públicas voltadas para o público LGBT”, disse Sara ao jornal O Dia.

A jovem também afirmou que protestava contra as declarações do candidato Levy Fidelix sobre as relações homoafetivas. Durante um debate com outros presidenciáveis o candidato falou frases como “dois iguais não fazem filho”, “aparelho excretor não reproduz” ao dizer que, se eleito, não autorizaria o casamento gay.

“Foi o discurso de ódio do candidato Levy Fidelix, que pediu que a maioria heterossexual deveria combater a minoria homossexual, que nos levou a fazer este manifesto hoje”, disse a feminista que criticou a candidatura de outros presidenciáveis cristãos.

Publicidade