Siga-nos!

Sociedade

Ateus processam juíza que doou Bíblia para ex-policial condenada

“Deus tem um propósito para você. Isso a fortalecerá”, disse magistrada ao entregar exemplar das Escrituras.

em

Tammy Kemp e Amber Guyger. (Foto: Tom Fox / Staff Photographer)

A juíza Tammy Kemp está sendo processada pela maior organização ateísta dos EUA por ter dado sua Bíblia para a ex-policial Amber Guyger para ler na prisão.

A ação aconteceu no final do julgamento que condenou Guyger a 10 anos de prisão pelo assassinato de seu vizinho, Botham Jean, em setembro de 2018.

A ex-oficial testemunhou que ela havia entrado no apartamento de Botham por engano após um turno de 14 horas, pensando que era o apartamento dela e que Botham era um ladrão. Ela então reagiu e acabou matando o vizinho.

No final do julgamento, Kemp se aproximou da ex-policial e entregou a Bíblia que ela sempre mantinha com ela dizendo: “Você pode ficar com ela, tenho mais três ou quatro em casa. Este será o seu trabalho para o próximo mês, bem aqui, João 3:16”.

A juíza leu o versículo para a condenada e depois declarou: “Ele tem um propósito para você. Isso a fortalecerá. Você só precisa de uma pequena semente de mostarda da fé. Você começa com isso”.

O vídeo dessa declaração viralizou e a Freedom from Religion Foundation resolveu apresentar uma queixa formal contra a juíza dizendo que ela abusou do seu poder e que, por estar representando o Estado naquele momento, ela não poderia fazer “proselitismo religioso”.

“Isso viola a separação constitucional entre Estado e igreja, um juiz promovendo crenças religiosas pessoais enquanto age em sua capacidade oficial”, diz a carta do grupo ateísta.

O procurador do distrito de Dallas, John Cruezot, adotou visão oposta ao grupo ateu, dizendo que apoiaria Kemp.

“Não posso lhe dizer que fiz exatamente a mesma coisa, mas falei com os réus; talvez eu tenha dado um abraço neles. Não fornecendo uma Bíblia, não sou eu, mas acho que não há nada de inapropriado no que ela fez, e eu apoiaria que, se alguém tentasse registrar uma queixa, eu faria o possível para interceder e protegê-la”, disse ele a uma afiliada da CBS.

Publicidade