Siga-nos!

Ciência & Saúde

Arqueólogos encontram evidências do cerco de Jerusalém pela Babilônia

Foram encontrados objetos como fragmentos de cerâmica, lamparinas e uma joia.

em

Brinco encontrado em Monte Sião
Joia encontrado em Monte Sião (Foto: Mt Zion Archaeological Expedition/Virginia Withers)

Arqueólogos israelenses fizeram uma descoberta histórica: evidências da conquista de Jerusalém pela Babilônia, entre 587 e 586 a. C. A descoberta foi feita em escavações no Monte Sião.

Entre os artefatos encontrados, estão pontas de flechas da época da conquista obtida pela Babilônia sobre Judá, o reino do sul.

Foram encontrados objetos como fragmentos de cerâmica, lamparinas e uma joia – brinco ou pingente de ouro e prata.

A pesquisa é comandada pela Universidade da Carolina do Norte (EUA), que anunciou também a descoberta de estruturas compatíveis com a Idade do Ferro, mas que estão enterradas sob camadas de estruturas mais recentes.

Ponta de flecha achada em escavação. (Foto: Mt Zion Archaeological Expedition/Virginia Withers)

Para os pesquisadores não há dúvidas de que os artefatos encontrados comprovam o saque de Jerusalém pelos babilônios.

Todo o acontecimento é narrado na Bíblia, que fala sobre o rei Nabucodonosor, responsável por causar muito sofrimento aos judeus na época.

Os relatos também descrevem a destruição do Templo construído pelo rei Salomão, o terceiro monarca de Israel. O rei Zedequias reinava em Judá quando houve o cerco a Jerusalém.