Siga-nos!

israel

Arqueólogos descobrem a maior fábrica de vinhos da Era Bizantina em Israel

Escavação revela vinhedos antigos perto de área onde cristãos, judeus e samaritanos teriam vivido.

em

Bandeira de Israel
Bandeira de Israel (Foto: Direitos Reservados/Deposiphotos)

Recentemente, arqueólogos da Autoridade de Antiguidades de Israel (IAA), descobriram uma fábrica de vinhos da Era Bizantina no sul de Israel, que acreditam ser o maior complexo conhecido desse tipo deste período.

De acordo com a Christian Headlines, o Dr. Jon Seligman, arqueólogo e diretor de escavação, explicou que a área foi um dos principais centros de produção de vinho para o comércio internacional durante os séculos V e VI.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Durante esse tempo, a instalação industrial era conhecida por ter produzido e comercializado mais de dois milhões de litros de vinho Gazano a cada ano. O nome do vinho vem do porto de onde foi exportado para a bacia do Mediterrâneo.

“Este era um vinho branco, um vinho de alta qualidade. Foi certamente um vinho de prestígio. Este foi um vinho que sabemos que foi apresentado durante as coroações dos reis bizantinos. Justin o segundo tinha vinho dessa região, o que era chamado de vinho Gazano, apresentado em sua mesa durante sua coroação”, observou Seligman.

A descoberta recente é uma das maiores escavações já realizadas pela AIA, que vinha escavando a cidade costeira israelense de Yavne desde 2019 como parte do plano de expansão da cidade.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

“Isso é o que é revolucionário na maneira como não temos uma única prensa de vinho em algum lugar do campo, mas temos cinco prensas de vinho de grande porte, para produção em massa de vinho todos juntos em um cluster”, disse Seligman.

Segundo Seligman, o vinho geralmente era a bebida preferida durante esse período porque a qualidade da água potável era ruim. Ele explicou também o processo de produção de vinho, observando que as uvas seriam primeiro pisadas a pé, fazendo com que o suco fluísse para uma área de despejo e poço de filtragem, a fim de separar as peles do suco.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O suco então fluiria em tanques para ser fermentado por três a quatro dias, então, o vinho seria coletado e armazenado em potes nos armazéns. O arqueólogo acrescentou que o local incluía fornos, que criavam os frascos. Durante esse tempo, acredita-se que cristãos, judeus e samaritanos viviam na área e vinhedos foram plantados nas proximidades.

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Trending