Siga-nos!

Internacional

Angola não reconhece islã como religião e manda fechar mesquitas

Muçulmanos que vivem na região Norte do país só podem rezar em casa

Publicado

em

Mesquitas fechadas
Mesquitas fechadas. (Foto: Gazeta Uigense)


O governo de Angola determinou o fechamento de pelo menos 39 mesquitas na província da Lunda Norte. A medida atinge cerca de 10.000 muçulmanos que vivem na região.

“A maior parte foi encerrada em 2018 e este ano foram mais duas. Não podemos rezar nas mesquitas e estamos impedidos de fazer reuniões”, disse à agência Lusa o secretário da comunidade islâmica na Lunda Norte, António Muhalia.

Ele considera a situação “complicada”, e diz que só podem rezar individualmente em casa.

Este mês a polícia voltou a fechar mesquitas que já estavam interditadas, mas os fiéis estavam descumprindo a decisão e faziam reuniões nos templos.

A religião islâmica não é reconhecida pelas autoridades angolanas, mas a ministra da Cultura de Angola, Carolina Cerqueira, anunciou em janeiro, que o governo “acompanha a evolução do islamismo no país”.



Publicidade
Publicidade