Siga-nos!

Sociedade

Amazon deixa de vender livros de psicólogo cristão em meio à pressão do ativismo gay

Livro de advogado ex-gay também foi retirado da plataforma

em

Amazon. (Photo by Christian Wiediger on Unsplash)

Os livros de Joseph Nicolosi não serão mais vendidos pela Amazon, a gigante do e-commerce resolveu retirar permanentemente de sua loja as obras do escritor católico conhecido nos Estados Unidos como “o pai da terapia de conversão”.

Ativistas LGBT pressionaram a empresa e pediram para que ela deixe de vender as obras de Nicolosi que é um psicólogo clínico que morreu em 2017, mas deixou um amplo material sobre abordagens terapêuticas para pessoas que sentem atração sexual por pessoas do mesmo sexo.

Conforme o Christian Post, há cinco meses uma petição no Change.org conseguiu 80.000 assinaturas no pedido para a Amazon cancelar a comercialização dos livros do autor. A medida é uma das várias já adotadas nos EUA contra as terapias de conversão que já está proibida em vários estados americanos.

Ao comentar o caso, o presidente da Voice of the Voiceless, Daren Mehl, critica a decisão e diz que “terapia de conversão” é um termo manipulado pelo ativismo LGBT que nega a existência de pessoas que, assim como ele, deixaram a prática homossexual.

“A verdade é que a orientação sexual é fluida, e pode-se experimentar uma mudança nos desejos de atração pelo mesmo sexo à atração pelo sexo oposto. Enquanto o lobby LGBT tem milhões de dólares à sua disposição para ofuscar a verdade e influenciar a cultura, nenhuma quantia de dinheiro pode mudar a verdade”, disse ele.

Nicolosi não é o primeiro autor a ter obras sobre este tema censuradas na Amazon. O advogado católico David A. Robinson foi proibido de vender seu livro na plataforma por contar sua história pessoal de como ele deixou de ser homossexual.

Publicidade