Siga-nos!

Opinião

Adeus, “você velho”. Feliz, “você novo”!

A questão não está no calendário, mas no coração.

Publicado

em

Publicidade

Não faça projeções para o próximo ano. Faça o que tens proposto a fazer e ponto. Não se limite a fazer promessas; seja a realização. Não espere que ninguém te apoie em nenhum projeto ou te incentive a cuidar do seu corpo, não guarde mágoas nem mergulhe nas próprias preocupações. Você não irá além se decidir permanecer vivendo “aquém”.

Creio que o nosso maior desafio no ano que se inicia é deixarmos para trás velhas práticas que nos mediocrizam. Se os hábitos mudarem, o caráter mudará. Nossos hábitos definem o centro gravitacional de nossas existências – os nossos amores. Se esses amores não apontam para Deus e seu Reino, se apontam para nossa satisfação própria, ainda seremos velhos num ano novo.

Entende? A questão não está no calendário, mas no coração. Não é sobre o que você terá, conquistará ou realizará, mas quem você será.

Este ano tivemos todas as datas do calendário, e isso não vai ser diferente a partir de amanhã. O ponto não se encontra nas circunstâncias nem mesmo nas metas que serão perseguidas ou não. É sobre quem regerá sua vida no próximo ano ou quem de fato será adorado em seu interior. Diga-me o que mais amas e te direi quem é o teu Deus.

Pergunte e responda para si mesmo: como vai seu relacionamento com Cristo? Quanto tempo você dedica para sua família? Quais são os seus frutos para glória de Deus? Você tem buscado viver para Deus Pai, nos méritos de Jesus Cristo, pelo poder do Espírito Santo ou ainda está gastando a melhor parte de suas horas para se entreter, sentir prazer corporal e alimentar o próprio ego?

Podemos viver coisas novas e Deus tem grandes coisas a fazer por nós e em nós; no entanto, cabe a cada um decidir pela santificação e avançar na excelência cristã que é o ponto de partida para uma vida frutífera e gloriosa.

Publicidade

Que esta seja a grande reflexão de sua alma neste dia. Que você possa dizer adeus para o “eu velho”, marcado pelos pecados de estimação, pela vaidade que te impulsiona a se exibir diariamente nas redes sociais e por toda uma série de valores superficiais, efêmeros e vazios. Que você possa deixar no caminho neste ano a incredulidade, a ansiedade, o orgulho e amargura. E que você possa dizer sim para a graça de Deus em Cristo Jesus [no evangelho], que é o antídoto para tudo aquilo que pode te impedir de avançar e crescer.

Feliz “você novo”! Que Deus tenha misericórdia de ti e te dê a paz.

Publicidade