Siga-nos!

Sociedade

Adélio tem doença mental e não pode ser punido por facada em Bolsonaro, decide juiz

Se condenado na ação penal, Adélio cumprirá pena em um manicômio judiciário

Avatar

em

Adélio Bispo. (Foto: Ricardo Moraes/Reuters )

O autor da facada que quase matou o presidente Jair Bolsonaro, Adélio Bispo, foi considerado inimputável pelo juiz federal Bruno Savino, da 3ª vara da Justiça Federal em Juiz de Fora, por ter uma doença mental.

Segundo os pareceres médicos apresentados pela defesa de Adélio, ele teria “Transtorno Delirante Persistente” e, por isto, não pode ser punido criminalmente.

Caso ele seja condenado na ação penal, que corre na mesma vara, Adélio cumprirá a pena em um manicômio judiciário, não em uma prisão comum. Enquanto isso, ele seguirá detido no Presídio Federal em Campo Grande.

Publicidade