Siga-nos!

Israel

“Anel de Pilatos” traz novas evidências da veracidade dos evangelhos

Achado arqueológico traz inscrições que só foram revelados com uso de tecnologia avançada

Publicado

em



Em 1968, um importante sítio arqueológico de Israel foi escavado. Na Fortaleza de Heródio foram encontradas várias peças, mas uma delas trazia uma inscrição impossível de ser decifrada. Um anel de dois mil anos ficou “esquecido” no depósito de um museu até que, recentemente, uma equipe da Universidade Hebraica decidiu analisá-lo melhor, usando novas tecnologias.

Os cientistas limparam o anel usando técnicas avançadas de fotografia e de laser, conseguiram realçar as letras. Puderem então ver, em grego, a inscrição “de Pilatos”. Trata-se do mesmo governante romano citado nos Evangelhos.

No anel também consta a imagem de uma de ânfora, usada para armazenar vinho ou água, segundo os pesquisadores, que publicaram o trabalho na revista científica Israel Exploration Journal.

O nome Pilatos não era comum na época. Tudo indica que fosse o anel usado por ele como um tipo de carimbo oficial. Quando Jesus foi crucificado, Pôncio Pilatos era uma espécie de prefeito romano da Judeia.

O assunto foi mostrado no Fantástico, da rede Globo, na noite deste domingo (23).

Assista reportagem do Fantástico!



Publicidade
Publicidade