Siga-nos!

Sociedade

Ação na Bienal distribui livro LGBT criticado por Crivella

Youtuber mandou distribuir 14 mil exemplares do livro.

em

A iniciativa do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, para que um livro com temática LGBT fosse recolhido da Bienal do Livro, na última quinta-feira (5), gerou reação.

O youtuber Felipe Neto mandou distribuir 14 mil exemplares gratuitamente, como sinal de desafio a decisão tomada por Crivella, que afirmou ter cumprido o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Felipe Neto constantemente é visto atacando autoridades e fazendo críticas aos cristãos, além de ser acusado de prejudicar a educação dos jovens e adolescentes.

Segundo explicou Crivella, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) determina que as obras deveriam “estar lacradas e identificadas quanto ao seu conteúdo”.

Ele justifica a retirada da obra como forma de cumprir a lei. O prefeito do Rio de Janeiro recebeu apoio nas redes sociais.

Os livros distribuídos na Bienal, a mando de Felipe Neto, foram envolvidos em um plástico preto, com um adesivo desafiando: “Este livro é impróprio para pessoas atrasadas, retrógradas e preconceituosas”.

Publicidade