Siga-nos!

Sociedade

Pastor Abner Ferreira critica STF durante manifestação em Brasília

O pastor Silas Malafaia, um dos organizadores do evento, declarou; “Não existe crime de opinião”.

em

Em evento na Esplanada dos Ministérios diversas lideranças religiosas reuniram cerca de 70 mil pessoas nesta quarta-feira (05) para defender o direito de liberdade de expressão e a família tradicional.

Um dos primeiros a discursar durante o evento foi o Pastor Abner Ferreira, da Assembleia de Deus em Madureira, Rio de Janeiro. Durante sua fala, Abner criticou duramente o casamento entre pessoas do mesmo sexo se dirigindo ao STF.

“Quero dizer aos senhores ministros do Supremo, ao Executivo, ao Legislativo, que não vamos nos submeter a essas leis. Independentemente do que for decidido, a Bíblia diz que a prática homossexual é pecado diante de Deus e vocês não vão calar a nossa boca. A Bíblia diz que Deus fez macho e fêmea”. Completou o Pastor.

Durante a manifestação, os demais líderes evangélicos criticaram os esforços de parlamentares ligados a movimentos sociais que tentam criminalizar a homofobia. Os pastores reiteraram que qualquer um tem o direito de se expressar livremente. O pastor Silas Malafaia, um dos organizadores do evento, chegou a declarar: “Não existe crime de opinião”.

Além de Silas Malafaia e Abner Ferreira estiveram no evento os líderes Samuel Ferreira, da Assembleia de Deus no Brás, o apóstolo Rina, da Igreja Bola de Neve; Estevam Fernandes, da Primeira Igreja Batista em João Pessoa (RN); o apóstolo Renê Terra Nova, do Ministério Restauração; pastor Mário Oliveira, da Igreja Quadrangular; Samuel Câmara, da Assembleia de Deus em Belém; e o bispo Robson Rodovalho, da Sara Nossa Terra, entre outros.

Políticos como Arolde de Oliveira, Marco Feliciano (PSC-SP), Lauriete (PSC-ES), Magno Malta (PR-ES) e Everaldo Pereira (PSC-RJ) também estiveram no local.

Publicidade