Siga-nos!

opinião

A síndrome do cavaleiro branco: você não pode salvar o mundo

A empatia excessiva causada por traumas.

Abner Ferreira

em

Ajudar (Foto: lalesh aldarwish/Pexels)

Algumas pessoas têm uma necessidade quase que compulsiva de ajudar, solucionar problemas, ser útil ou salvar alguém. Os psicólogos avaliam que este tipo de pessoa tem uma capacidade de empatia com a dor do outro muito elevada.

Pessoas que sofreram algum tipo de abandono no passado, enfrentaram traumas excessivos e tiveram uma vida difícil, tendem a querer ajudar todos, querem salvar o mundo. Ainda assim, essa ajuda nem sempre é eficaz.

Por mais que pareça algo positivo, tamanha empatia acaba levando a traumas e problemas emocionais. Este tipo de comportamento é classificado como “síndrome do cavaleiro branco”. A necessidade de ajudar torna essa pessoa vulnerável.

Tenho certeza que você conhece alguém assim, que tem a necessidade de ser útil em tudo, de ajudar todos e de estar sempre disponível. Ou talvez você seja esta pessoa, cuja disponibilidade acaba abalando seu equilíbrio emocional.

É evidente que existem vários versículos na Palavra de Deus que nos incentivam a ajudar o próximo e fazer boas obras. Como Mateus capítulo 5 e versículo 16, que diz: “Assim brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus”.

Porém, a “síndrome do cavaleiro branco” é um problema emocional, uma válvula de escape de pessoas que mergulham tão profundamente na dor do próximo, que acreditam que deveriam ajudar de qualquer forma, sem medir as consequências.

Preciso dizer a essas pessoas que nenhum ser humano pode salvar o mundo. Por maiores que sejam os nossos esforços, nós não podemos mudar a realidade de muitas pessoas. Isso acontece por diversos fatores.

O único que pode salvar a humanidade é Jesus Cristo (Lucas 19.10), Ele é o único capaz de nos salvar de todos os temores, traumas, problemas e desafios. Não existe outro capaz de realizar tão grandiosa obra.

Há algo grave nesta síndrome, que diz respeito ao fato de essas pessoas não terem lidado da maneira correta com os problemas que tiveram de enfrentar. Algumas coisas podem não ter sido resolvidas no passado.

As cicatrizes de feridas não tratadas podem acompanhar alguém por toda sua vida. Isso é válido também para os problemas que muitas vezes temos de enfrentar e que não são tratados corretamente.

Abusos, violência, solidão ou outros traumas podem desenvolver a necessidade extrema de ter de se envolver nos problemas dos outros. Quando na verdade esconde o medo de passar novamente pelas experiências negativas.

Sofrer excessivamente por conta daquilo que outros estão passando, que muitas vezes são dificuldades que não podem ser resolvidas por nós, prejudicará a si mesmo, podendo gerar traumas ainda maiores.

No ano de 2017 a Warner Bros, produtora e distribuidora de filmes, divulgou um cartaz para divulgar “A Liga da Justiça”, que dizia o seguinte: “Você não pode salvar o mundo sozinho”. E é essa a frase que você precisa ter em mente.

Apesar de a empresa de entretenimento ter divulgado isso para promover um lançamento, eu quero usar a mesma frase para te incentivar a cuidar mais de você e a ter moderação em relação aos problemas dos outros.

Cristão, advogado, esposo, escritor, discípulo e Presidente da Assembleia de Deus em Madureira.

Trending