Siga-nos!

Opinião

A mentira e o ambientalismo como a nova “religião mundial”

A criação sacralizada sem referencia ao Criador.

Antônio Cabrera

em

Emmanuel Macron. (Foto: Francois Walschaerts / Reuters)

A questão dos incêndios no Brasil permite-me afirmar que a verdade está passando por maus bocados.

Estão tentando construir um New Deal Verde alicerçado sobre a mentira e o medo, não sobre fatos. Apresentam uma galeria de horrores.

Vamos pegar apenas um episódio. Sabe o que Macron, Gisele Bündchen, Leonardo Di Caprio, o filho de Will Smith, Cristiano Ronaldo, Lewis Hamilton, Daniel Alves, Luis Soarez, Djokovic, Madonna, Ricky Martin, BBC World News e tantos outros tem em comum?

Todos, sem exceção, mentiram. Todos berraram contra os incêndios publicando fotos falsas sobre o assunto. Isto deve nos lembrar que a verdade será sempre a salvaguarda contra o erro. Quer eles gostem ou não, a verdade é concordar com a realidade.

É por isto que cada vez mais se escuta pessoas afirmando “verdade ou não”… Isto não existe, o que temos é a verdade e ponto.

Cada vez mais acredito que o ambientalismo é uma nova ideologia que deve ter um principio central e unificador em torno do qual a sociedade mundial deverá se basear.

Ela cada vez mais se tangencia da verdade para satisfazer o coletivo e o individuo, e ser aceita tanto no Ocidente como no Oriente.

Ela se desvia da verdade para evitar qualquer sensibilidade religiosa ou filosófica e está realmente se tornando uma nova “religião mundial”.

Mas é a criação sacralizada sem referencia ao Criador. O homem apaga-se diante do imperativo da “gestão ambiental”.

Não é uma coisa estupida supor que nós, brasileiros, não queremos ao menos que nossos filhos possam herdar o colosso amazônico?

A maioria absoluta dos brasileiros está comprometida com um Brasil mais limpo e mais verde. E provamos não com retórica, mas com fatos.

Mas dizer a verdade hoje é entrar em uma luta. O que deveria ser motivo de aplauso, é de desconfiança. Estas celebridades e lideres precisam reaprender que a verdade é essencial para a civilização.

Seja aqui, ou seja onde eles moram. Onde não há verdade, não pode haver confiança, e onde não há confiança, não pode haver sociedade.

Publicidade