Siga-nos!

Sociedade

38% dos evangélicos já sofreram preconceito religioso no Brasil

Levantamento do Datafolha investigou vários tipos de preconceitos no país

Publicado

em

Evangélicos
Evangélicos. (Foto: Divulgação)


Graça & Paz! Antes de ler este conteúdo, gostaríamos que você participasse de uma rápida pesquisa sobre o portal. Não levará 1 minuto 😊 Clique aqui e responda rápido!


O Brasil registra, em média uma denúncia de intolerância religiosa a cada 15 horas, segundo levantamentos oficiais. Uma pesquisa do Datafolha, publicada este mês, indica que 26% dos brasileiros declaram já ter sofrido preconceito devido à sua religião (eram 20% em 2008).

Os adeptos de religiões de matriz africana são os principais alvos, com 68% dos entrevistados afirmando que sofrem preconceito religioso. Para o Datafolha, o segundo grupo que mais relata esse tipo de problema são os evangélicos.

O Instituto aponta que 38% dos evangélicos também experimentaram preconceito motivados por religião, sendo que o índice aumenta entre os neopentecostais, chegando a 48%. Em terceiro lugar vêm os espíritas, com 33%.

O levantamento, entre os dias 18 e 19 de dezembro de 2018, entrevistou 2.077 pessoas, em 130 municípios de todas as regiões do país. A margem de erro máxima no total da amostra é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Outros tipos de preconceito

A pesquisa do Datafolha mostra um crescimento do percentual de brasileiros que se declaram vítima de algum tipo de preconceito. Três em cada dez (30%) dizem que sofrem preconceito por causa de sua classe social (era 23% em 2008), 28% por conta do local de moradia (era 21%), 24% devido ao seu gênero (era 11%), 22% pela sua cor ou raça (era 11% em 2007) e 9% por sua orientação sexual (era 4% em 2008).



Publicidade
Publicidade