Siga-nos!

educação financeira

13º salário: paraíso ou perdição?

“Então disse o Senhor Deus: eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal” (Gênesis 3:22)

em

Queridos irmãos

Estamos na época em que muitas pessoas recebem o13º salário, uma verdadeira benção para a vida financeira. Mas vejo que nem todos usufruem da forma certa aquilo de bom que recebem. Pelo contrário, muitos veem essa renda extra como uma possibilidade de se deixar levar pelo consumismo desenfreado, que pode até levar ao endividamento.

Nesse período típico de aumento de gastos, por conta das celebrações do final do ano, há muitas tentações para que compremos diversos produtos, que muitas vezes não temos necessidade, então é preciso cuidado. Não podemos fazer do paraíso a nossa perdição, precisamos saber discernir o que é e o que não é bom para nós.

Por isso trago algumas orientações. Observo que muitas pessoas desejam usar o 13º para pagar dívidas, e isso também é algo que precisamos estar atentos. Caros irmãos, as parcelas feitas ao longo do ano deveriam ser pagas com o salário mensal, não é mesmo? Se você depende de rendas extras para isso, atente-se para o rumo que as coisas estão tomando.

Claro, o valor irá ajudar, mas apenas pagar as dívidas e não buscar mudar o seu comportamento não vai te levar a lugar algum, pelo contrário, você poderá acabar cometendo os mesmos erros no futuro. Não feche os olhos diante da real causa do problema, que são as atitudes que te levaram a perder o controle das dívidas.

Lembre-se, é preciso ter consciência dos nossos atos e não dar passos maiores do que as pernas, portanto olhe para a sua situação financeira e busque viver dentro do seu padrão de vida. Sei que muitas vezes é difícil lidar com o dinheiro, porque não fomos educados financeiramente desde crianças, mas sempre podemos fazer o melhor, aprender com os erros e evoluir.
Na hora de fazer as compras de final de ano, trace um planejamento, pense em quem vai presentar e quanto vai gastar. Não se esqueça da ceia de Natal, momento tão especial. Ao invés de sair comprando por impulso, se organize, trace um planejamento. Prefira sempre pagar a vista, de acordo com as suas condições no momento. Não é preciso luxo, e sim amor e união.

Se você não estiver endividado, irmão, parabéns. Por estar em uma situação mais confortável, de equilíbrio financeiro, você pode agora, com o 13º salário, começar o hábito de poupar. É muito importante ter uma reserva financeira caso passe por imprevistos. Procure manter a prática de poupar, quem sabe até investindo e multiplicando os seus recursos.

Se você já tem o hábito de investir, fico muito feliz. Com educação financeira, invista o 13º em fundos diferentes, de acordo com os seus sonhos. Sempre que guardar dinheiro, procure ter objetivos, sonhos que deseja realizar. Pense ao longo prazo, em seu futuro e na sua aposentadoria e independência financeira. Nesse caso, a previdência privada é a mais indicada para investir.

Olhe para o futuro com esperança e , reúna a família e defina os sonhos que desejam realizar não apenas no ano que vem, mas nos próximos cinco, dez, 30 anos. Com educação financeira e determinação, vocês poderão poupar dinheiro todos os meses e realizar no momento sonhado. Inclua as crianças nessa conversa tão gostosa, assim estarão cada vez mais próximos.

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Reinaldo Domingos está à frente do canal Dinheiro à Vista. É Doutor em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin –www.abefin.org.br) e da DSOP Educação Financeira (www.dsop.com.br). Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller Terapia Financeira.

Trending